AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

Atividade industrial no RS é a mais baixa desde 2003

Economia
 
O Índice de Desempenho Industrial (IDI-RS) no Estado, realizado Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), caiu 1,5% em julho na comparação com junho, ajustado sazonalmente. Foi a quarta retração seguida e a oitava nos últimos nove meses. Com isso, a atividade do setor fabril gaúcho no mês atingiu o nível mais baixo da série histórica iniciada em 2003. “Com a recessão econômica se aprofundando, ociosidade e estoques elevados, pressões de custos e aperto monetário e fiscal, a tendência é que o setor siga em trajetória negativa no restante do ano. Nesse cenário, como revelam os índices de confiança, também não há espaço para investimentos”, avaliou o presidente da FIERGS, Heitor José Müller.
 
No acumulado de janeiro a julho, o IDI-RS registrou queda de 8,1%, o pior resultado em seis anos. Nessa base de comparação, todos os componentes desaceleraram: compras industriais (-15,3%), faturamento (-10,2%), horas de produção (-7,9%), massa salarial (-6,0%), emprego (-5,3%) e utilização da capacidade instalada (-2,3%).  A contração anual é disseminada e atingiu 14 dos 17 setores. As principais influências negativas foram de Veículos Automotores (-22,0%), Móveis (-14,3%), Máquinas e Equipamentos (-14,2%), Produtos de Metal (-7,9%), Químicos e Refino de Petróleo (-5,5%) e Couros e Calçados (-4,7%). 
 
Quando julho é relacionado com o mesmo mês do ano passado, a atividade das indústrias gaúchas apresenta recuo de 8,1%. Sob essa métrica, a sequência negativa atual (de 17 meses) está próxima de superar o mais longo ciclo recessivo já registrado: 19 meses entre março de 2005 e setembro de 2006.