AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

BNDES e Finame prorrogaram prazo de recadastramento para empresas

Capacitação

A indústria de máquinas e equipamentos precisa estar atenta aos prazos para recredenciamento junto ao BNDES. Para auxiliar nesse processo, fundamental para a inclusão de bens em linhas de financiamento, a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), por meio Núcleo de Acesso ao Crédito (NAC), promoveu nesta sexta-feira (5) a Capacitação para o Credenciamento Finame e Cadastro Fornecedor no Cartão BNDES.

Recentemente, o BNDES anunciou a prorrogação do prazo para recredenciamento de máquinas e equipamentos no Portal Credenciamento de Fabricantes Informatizado (CFI) até o dia 31 de maio de 2017. A indústria deve encaminhar o pedido até esta data para que o código da máquina ou equipamento seja mantido ativo no cadastro do banco. A atualização é essencial, já que nenhuma empresa compra bens de capital com os recursos dessa instituição financeira se não estiver credenciada, tanto para projeto de investimento, quanto para o caso de uma aquisição isolada.

O Núcleo de Acesso ao Crédito da FIERGS alerta ainda que o credenciamento no Finame tem passado por várias modificações e atualizações, o que acabou tornando o processo mais burocrático e difícil, especialmente para micro, pequenas e médias empresas, de acordo com o relato de alguns empresários. Para ajudar no cumprimento dessa exigência, a FIERGS dispõe um serviço de apoio à indústria, disponível no NAC, pelo telefone (51) 3347-8508 e email nac@fiergs.org.br.

As linhas de financiamento oferecidas pelo BNDES para a aquisição de máquinas e equipamentos são fundamentais para o desenvolvimento da indústria e de toda economia. As aprovações da linha BNDES Finame subiram 32% nos três primeiros meses do ano, na comparação com o primeiro trimestre do ano anterior. Foram R$ 4,6 bilhões aprovados entre janeiro e março de 2017, ante R$ 3,4 bilhões no primeiro trimestre de 2016, o que indica uma gradual melhora da atividade econômica do País.